fbpx

The Love Witch (2016)


A Bruxa do Amor (The Love Witch) da diretora independente Anna Biller é um filme bem difícil de se categorizar, talvez por se enquadrar em terror, comédia e romance.
Nele, acompanhamos a história de Elaine Parks (Samantha Robinson), uma bruxa recém iniciada em sua tradição que utiliza feitiços, poções e outros sortilégios para fazer os homens se apaixonarem por ela. Os resultados são realmente desastrosos.
A grande diferença está no fato que a personagem persegue o amor. Ela deseja muito ser amada e não medirá esforços para encontrar, e utilizará de todos os conhecimentos místicos aprendidos para dobrar a realidade a sua vontade.
Mas será que esse filme vale a pena?
Do ponto de vista mais técnico e por diversão é sem dúvida um filme muito interessante. Sua esfera anos 70 é realmente nostálgica e gostosa de assistir. Com piadas inteligentes e atuações bem caricatas, o filme é uma diversão garantida. Bem cuidado e com uma excelente fotografia, além de um belíssimo uso de cores.
E do ponto de vista místico?
Não encontrei muito sobre a vida da diretora e escritora do filme, se realmente é bruxa ou iniciada em ocultismo, mas posso garantir que ela fez o “dever de casa” ao criar essa história.
Nele podemos encontrar uma iniciação a bruxaria bem fiel ao descrito por Janet Farrar e Stewart Farrar em “A Biblia das bruxas”. Outro ponto que chama muita atenção, é alguns rituais e feitiços, pois neles podemos observar que a disposição das velas e materiais usados são feitos de forma tão correta que só um conhecedor das artes “magickas” iria perceber.
Sobre o ponto de vista moral.
Sem dar nenhum spoiler, o filme realmente mostra as consequências de utilizar magia para obter amor. Isso mesmo, a personagem não quer a paixão dos homens, ela deseja que eles realmente a amem, então fica a mensagem se vale a pena utilizar magia para estes fins e se realmente funciona utilizar das artes místicas inserir estes sentimentos no outro.
Por fim, é um filme excelente em vários aspectos que merece ser visto, e com certeza vai agradar a todos os públicos, sejam bruxos, ocultistas ou apenas apreciadores da sétima arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *