Os Versos Dourados de Pitágoras

Estas 71 linhas chamadas de Versos Dourados (ou Versos de Ouro, em grego: Χρύσεα ἜπηChrysea Epê; e em latim: Aurea Carmina) são atribuídas a Pitágoras, embora existam opiniões diferentes sobre sua datação. Os neoplatônicos usaram estes versos como preceitos morais passados adiante com vários comentários, como uma forma de preparação de novos adeptos. Dentre as traduções correntes, há uma disponibilizada no Wikipédia (com a tradução de Rowe/Firth modernizada) que pode ser lida aqui, mas por uma questão de preferência pessoal resolvi trazer (e traduzir) a versão de Evola, de seu Introduction to Magic [1] .

Se compararmos as duas versões é possível perceber alguma perda de poesia na mais recente, bem como um ganho de contornos que tornariam estes versos quase ecumênicos, e talvez, menos “mágicos” no sabor e na compreensão.

De acordo com Evola, Galeno recitava estas linhas no começo e no fim de cada dia. Este seria um rito inicial para se trabalhar um caminho de harmonia, trazendo o perfeito equilíbrio entre corpo e alma.

A fórmula inicial é, sem dúvida, uma que evidencia a adoração através do respeito à hierarquia celestial, do mais alto ao mais baixo, seguindo análoga à escala musical. Já na segunda linha, Evola nos chama a atenção para a tradução mais comum de Orcus como “juramento”, ou ainda a deidade que presidiria sobre juramentos. Embora esta via de pensamento faça bastante sentido no que tange aos preceitos morais, colocando o valor da palavra empenhada como algo a ser honrado, Evola nos remete ao cone de sombra que a Terra projeta, onde Gênios e Heróis residiriam.

Em seus comentários há também o cuidado em revelar o termo “daimon” como algo destituído de conotação maligna, inclusive chamando ao Homem como “daimon dentre daimons”, diferenciando-os como “indivíduos formados” e “indivíduos formandos”, o que é bastante genial para quem quer entender a natureza dos daimons.

Saindo um pouco de Evola, existem alguns pontos que são bastante interessantes de se notar nesta versão: “Destino”, às vezes grafado em letra maiúscula, e vai refletir a ideia de “Fado”, “Sina” ou a “Sorte” de um indivíduo. Em vários textos mágicos encontramos “Destino” como a simples sina de alguém, mas também vamos encontrar o termo fazendo referência a uma deusa, muitas vezes, tão caprichosa como a “Sorte”. Nos versos, fica evidente que há um pensamento sobre a aceitação prévia da sina pelos humanos, e que deveríamos observar a maneira com que lidamos com os infortúnios provenientes desta escolha: o que nos coloca no caminho, o que nos leva para longe dele, o que é um remédio amargo para que possamos retornar à trilha ou o que simplesmente não estamos enxergando, afinal, “Destino” traria menos infortúnios às boas pessoas. De toda forma, contrariamente à recomendação de se render à dor tão defendida por cristãos (especialmente às mulheres) [2], os versos dourados “permitem” o alívio das nossas aflições.

Outro diferencial a ser apontado é o tom das exortações: não há sequer uma linha que soe impositiva ou autoritária ali. O sentimento que permanece é aquele que estamos sentados aos pés de um avô ou uma avó com uma voz bem mansa: “Moderação é a chave do contentamento, filha. Seja boa, seja verdadeira, reflita calmamente sobre tudo.”

Mas o que é ser “bom”, senão existir harmoniosamente?

Na busca desta harmonia a virtude é lançada em cada linha dos versos dourados: na honra em que se presta, na moderação, nos cuidados com os hábitos, na forma em que se exerce a sua própria força e poder no mundo e na calma que evidencia um caráter equilibrado. Uma pessoa que segue os preceitos dos Versos Dourados ao pé da letra jamais terá tempo ou disposição para a hipocrisia, o que faz com que eles sejam, realmente, atemporais. Há espaço para inúmeros comentários nestas exortações, mas creio que a leitura atenta pode revelar por si este grande repositório de sabedoria dos antigos. Boa leitura!

 

First honor the immortal Gods, according to their hierarchy

1.       Primeiro, adore os Deuses Imortais, de acordo com a sua hierarquia;

Then reverence Orcus, and then the godlike heroes

2.       Então, reverencie Orcus [juramento] e, em seguida, aqueles que são como os deuses, os heróis.

Then venerate the subterranean daimons, due rites performing;

3.       Então, venere os daimons subterrâneos [gênios/espíritos terrestres], prestando-lhes o culto que lhes cabe.

Then honor your parents, and your closer kindred

4.       Então, honre seus pais e aqueles que lhe são mais aparentados.

Among others make the most virtuous thy friend!

5.       Dentre todo o resto, faça daquele que é mais virtuoso o seu amigo!

Imitate his soft speeches and useful deeds;

6.       Imite suas suaves exortações e suas úteis ações.

But in anger over trifling offenses, do not use power over him,

7.       Mas, se em fúria com ofensas insignificantes, não use seu poder sobre ele.

For power lives side by side with Necessity

8.       Pois o poder mora ao lado da Necessidade.

Take this well to heart: you must gain control of your habits;

9.       Tome isto muito bem em seu coração: você deve ganhar controle sobre os seus hábitos;

First over stomach, then sleep, then lust, and anger.

10.   Primeiro, sobre o seu estômago; então, sobre o sono; então, sobre a luxúria e sobre a raiva.

What brings you shame, do not unto others, nor by yourself.

11.   O que lhe traz vergonha, não faça aos outros nem a si.

The highest of duties is honor of self.

12.   O mais alto dos deveres é honrar-se.

Let justice be practiced in words as in deeds;

13.   Permita que a justiça seja praticada em palavras e ações.

Then make the habit, never to act inconsiderately;

14.   E, então, construa o hábito de nunca agir sem consideração.

Neither forget that death is appointed to all;

15.   Nem se esqueça de que a morte é destinada a todos.

That possessions here gladly gathered, here must be left;

16.   Que as posses que aqui de boa vontade são agrupadas, aqui sejam deixadas;

Whatever sorrows daimonic fate may send to mortals,

17.   Quaisquer tristezas que a sorte [daimonica] possa enviar aos mortais,

Bear whatever may strike you, calmly and without anger;

18.   Suporte aquela que lhe atingir com calma e sem raiva;

To relieve it, so far as you can, is permitted,

19.   Aliviá-la, o quanto você puder, é permitido.

But reflect that not much misfortune has Fate given to the good.

20.   Mas reflita que o Destino não tem dado muito infortúnio aos bons.

The speech of the people is various, now good, and now evil;

21.   A fala do povo é variada, ora boa e ora má;

So let them not frighten you, nor keep you from your purpose.

22.   Então, não permita que o amedronte, nem que o dirija para longe do seu propósito.

If false calumnies come to your ears, calmly resist;

23.   Se calúnias chegarem aos seus ouvidos, resista calmamente.

Yet that which I now am declaring, fulfill it faithfully;

24.   O que vou agora declarar, cumpra-o fielmente;

Let no one with speech or with deeds e’er deceive you

25.   Não deixe ninguém o iludir com fala ou com ação.

To do or to say what is not the best.

26.   A fazer ou dizer o que não é o melhor.

Think before you act, that nothing stupid results;

27.   Pense antes de agir, que nada de estúpido disso resulte;

To act or to speak inconsiderately is the part of a fool;

28.   Agir ou falar sem consideração é o papel do tolo.

Yet whatever later will not bring you repentance, that you should carry through.

29.   Mas aquilo que não lhe trará arrependimento você deve levar adiante.

Do nothing beyond what you know.

30.   Não faça nada além do seu entendimento.

Yet learn what you may need: thus shall your life grow happy.

31.   Mas aprenda tudo o que precisa: assim, sua vida se tornará crescentemente feliz.

Do not neglect the health of the body;

32.   Não negligencie a saúde do corpo;

Keep measure in eating and drinking, and every exercise of the body.

33.   Mantenha a medida ao comer e ao beber, e em cada exercício do corpo.

By measure, I mean what later will not induce pain.

34.   Por medida quero dizer aquilo que, mais tarde, não causará dor.

Follow clean habits of life, but not the luxurious;

35.   Siga os hábitos de uma vida limpa, mas não os luxuosos.

Avoid all things which will arouse envy.

36.   Evita todas as coisas que causarão inveja.

Do not be prodigal, as if you did not know what was proper,

37.   E não seja pródigo [3], como se não soubesse o que é apropriado.

Nor show yourself stingy, for a due measure is ever the best.

38.   Nem seja mesquinho, pois a medida devida é excelente nessas coisas.

Do only those things which will not harm thee, and deliberate before you act.

39.   Faça somente as coisas que não lhe ferirão, e delibere antes de fazê-las.

Immediately you awake from sleep, however sweet,

40.   Imediatamente desperte do sono, embora seja doce,

Think carefully of what you will do that day.

41.   Pense cuidadosamente o que fará naquele dia.

Never let slumber approach your weary eyelids,

42.   Nunca deixe o sono aproximar-se das suas pálpebras cansadas, 

Ere thrice you review what this day you did:

43.   Antes de revisar três vezes o que você fez nesse dia

Where have I been? What did I? What duty is neglected?

44.   Onde estive? O que fiz? Que dever foi negligenciado?

All, from the first to the last, review,

45.   Tudo, do primeiro ao último, revise-o,

And if you have erred, grieve in your spirit, rejoicing for all that was good.

46.   E, se errou, lamente em seu espírito, regozije-se por tudo que foi bom.

Regret the former, hold fast to the later and love it:

47.   Arrependa-se do primeiro, segure firme o segundo e ame-o:

Thus you will tread on the paths of heavenly virtue.

48.   Assim, trilhará os caminhos da virtude celestial.

Surely, I swear it by him who into our souls has transmitted the Tetraktys,

49.   Certamente, juro por quem às nossas almas transmitiu o Tetraktys [o Quaternário Sagrado],

The spring of eternal Nature. But you, gird up for the task,

50.   A fonte da Natureza eterna. Mas você, prepare-se para a tarefa,

And pray the Gods for its fulfillment: and, strengthened by these,

51.   E ore aos Deuses para a sua realização: e, assim fortalecido,

You will know the essence of the immortal Gods and of mortal men,

52.   Conhecerá a essência dos deuses imortais e dos homens mortais;

By which one passes away, while the other turns and rules.

53.   Pela qual um morre, enquanto o outro surge e rege.

Then will you know what Themis is; how Nature in all is most equal,

54.   E então saberá o que Themis é; como a Natureza em tudo é muito igual.

So that you hope not for what has no hope, nor leave anything unexamined.

55.   Para que não espere pelo que não tem esperança, nem deixe nada sem exame.

Know that men bear trials that they themselves have accepted,

56.   Saiba que os homens carregam tribulações que eles mesmos aceitaram,

Wretches who see not the Good that is too near, nothing they hear;

57.   Miseráveis são aqueles que não veem o Bem que está muito próximo, eles nada ouvem;

Few know how to help themselves in misfortune;

58.   Poucos sabem como se ajudar em seus infortúnios.

That is the Fate that blinds humanity; and it drives them

59.   Tal é o Destino que cega a humanidade; e lança-a

To and fro, as though rolling on wheels, by endless blows.

60.   Para frente e para trás, como se rolasse sobre rodas, em golpes sem fim.

A hidden and malignant anger is their evil companion:

61.   Uma fúria oculta e maligna é sua má companhia:

Ne’er rouse him, and fly from before him!

62.   Nunca o desperte, e fuja antes dele!

Father Zeus, you would free them all from sufferings so great,

63.   Pai Zeus, você os libertaria de todos esses sofrimentos tão grandiosos,

If you showed unto each what daimon works in him!

64.   Se mostrasse a cada um que tipo de daimon nele trabalha!

Yet do not fear, for these mortals are divine by race,

65.   Ainda assim, não tema, pois esses mortais são divinos por raça,

To whom holy Nature everything will reveal and demonstrate;

66.   Aos quais a sagrada Natureza tudo revelará e demonstrará;

Whereof if there is something in you, so keep what I teach you,

67.   Dos quais, se há algo em você, então mantenha o que eu lhe ensino,

Whole and silent, your soul immune to evil.

68.   Íntegra e silenciosa, sua alma imune ao mal.

Avoid foods forbidden on days dedicated to the purification

69.   Evite os alimentos proibidos nos dias dedicados à purificação

And freeing of your soul. Consider all things well:

70.   E libertando sua alma. Considere tudo muito bem:

Let sovereign intelligence be your charioteer to the heights.

71.   Permita que a inteligência soberana seja o seu cocheiro [guia] às alturas.

Then when you are separated from the body, and soar in the aether,

72.   E, então, quando estiver separado do seu corpo, e planando no aether,

You will be and immortal spiritual being, vulnerable no more.

73. Será um ser espiritual imortal, não mais vulnerável.

 

[1] – http://Introduction to Magic – The Path of Initiatic Wisdom, Vol II – Julius Evola and The Ur Group, Ed. Inner Traditions, pgs 4 a 8

[2] – Nota: Pitágoras não só aceitava mulheres como discípulas como contava com elas para a difusão de seus pensamentos. De acordo com Diógenes Laércio, autor de Vida dos Grandes Filósofos, Pitágoras teria derivado grande parte de suas doutrinas éticas a partir dos ensinamentos de Temistocleia, uma sacerdotisa de Delfos. 

[3] – Pródigo, adjetivo: que dissipa seus bens, que gasta mais do que o necessário; gastador, esbanjador, perdulário.

 

 

*** Meus agradecimentos à Aluisio Berezowski que fez a revisão desta tradução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *