fbpx

Despacho com Gin(zburg)

Ginzburg fugiu da Pomba-gira, morto de medo, nos conta Yvonne Maggie. O italiano não segurou a onda da macumba carioca, mas não é pra menos – aqui macumba se faz com sangue e não com molho de tomate. Dançando a tarantela, talvez desça entidade, mas para saber de verdade, só abrindo terreiro em Roma.

Mas se engana quem acha que na Itália só tem frouxo. A bruxaria come solta por lá, terra de bruxas poderosíssimas e de sortilégios impressionantes. No Brasil tem um pouquinho de Itália, mas também tem de Portugal, da Espanha, da Alemanha e de Gana, Benim, Nigéria e por aí vai. No Brasil tem bruxaria de tudo que é jeito e elas foram se juntando aqui e ali e deu no que deu.

Antes que me acusem de hostilizar Ginzburg, já cansei de ver Brasileiro correndo de Pomba-Gira também. E quer saber? Melhor correr mesmo. Mulher de sete Exus faz homem virar farofa de padê, salteado no dendê com pimenta que é pra arder bem.

Molho de tomate? Não vai no padê – mas se Exu pedir, pode colocar também. Tomate apimentado, com cachaça granadinha, moedas de centavos e de real e cebola picadinha. Um bife cru pra aglutinar todos os poderes da encruza e se for pra Pomba-Gira, o bife não se usa. É búzios, mel e aguardente, que é pra ficar condizente.

Agora imaginem vocês, Ginzburg incorporado, rodopiando e gargalhando, charuto na boca.  “Benedanti  era Ashanti !” Exu Italiano, já ouvi dizer que existe e é preciso acreditar, afinal, que eu saiba, Italiano ainda morre. Mortinho da silva, malandro vira Exu. Malandro é o gato que já nasceu de bigode, mas esse nosso malandro tá mais pra bode, com casco nos pés.

Quando eu tive na Itália, não vi Exu e nem o Ginzburg. Vi coliseu, vi até Hermanúbis, vi o papa e, em quadros, de mulheres, os púbis, escondidos na decência do Nosso Senhor.  Ginzburg quando veio ao Rio, acho que não viu o carnaval, não me viu (mas não faz mal), mas viu as ervas da Jurema defumando o pessoal.  Deve ter tomado caipirinha, mas não era de cachaça granadinha, que isso não se faz com gringo. Tomou foi salinas ou qualquer outra chique de minas, uma dessas aí.

                    Giovanotto, sono pomba-gira, sono una donna da uragano e se il mio italiano è pessimo è colpa di google.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *