Arquivos de Categoria: LITERATURA

Comer a Carne e Beber o Sangue: apontamentos sobre um terror de origem teológica

“(…) O verdadeiro conto de horror tem algo mais que sacrifícios sangrentos, ossos ensanguentados ou formas amortalhadas fazendo tinir correntes em concordância com as regras. Há que estar presente uma certa atmosfera de terror sufocante e inexplicável ante forças externas ignotas; e tem que haver uma alusão, expressa com a solenidade e seriedade adequada ao […]

Sobre livros de ocultismo e magia: o outro lado da questão

Agora, um pouco de pensamento crítico e dados: Longe de mim apelar para o bom senso das pessoas. Estou velha demais e cansada demais para acreditar que as pessoas querem mesmo mudar alguma coisa. Afinal, “estava assim quando eu cheguei” e se o sistema é bruto estou validado a usá-lo pra passar por cima de […]

“The Black Vampyre” – Obeah e Vodou nas páginas de um conto

Foi por meio do site da “Rede Vampyrica” e o do meu nobre amigo vampyro Lord A. que fiquei sabendo da história “The Black Vampyre: a legend of St. Domingo” de autoria do pseudônimo Uriah Derick D’arcy, publicada nos Estados Unidos em 1819*. Bem, para quem não pescou, “St. Domingo” é nada menos do que […]

O Desgraçado do Padre Benedito

O desgraçado do Padre Benedito Enquanto o ônibus sacudia pela estrada que me levaria à maldita cidade na qual estou preso agora, meu sono era assombrado por pesadelos tão medonhos que me recuso a dividi-los.  Nunca acreditei em premonições. Talvez apenas no caso de santos. De toda a sorte, estava e cada vez mais, estou […]

Obscure

A passos largos rumei para a grande caverna, onde estariam os supostos “Corrupted”, a banda do Japão. Fui para o Japão para finalmente conhecê-los. Até que cheguei na entrada, um pouco trêmulo e percebi pegadas grandes, trilhas formadas por algo pesado arrastando no chão, espalhando algumas pedras. As marcas na parede eram estranhas, um momento […]

Maledictum (parte 1)

  Meus passos ecoavam à medida que caminhava pelo beco úmido. O sereno trazia um ar cortante que me chicoteava o rosto, umedecia meus cabelos e queimava meus pulmões. Eu podia ouvir a fúnebre sinfonia da noite uivando enquanto eu procurava um local que me fosse meramente familiar; um deja-vu, uma visão concedida pelos espíritos […]

Apagão

Eu não sou um cara cagão. Nem pra filmes de terror, nem pra barulhos no meio da noite, nem mesmo pra escalar montanhas ou pegar o controle remoto quando o gato resolve deitar em cima (odeio gatos, minha mão é sempre um alvo fácil). Até hoje eu não sei se o meu medo da chuva […]

Aconteceu no nosso lar

Esses malditos barulhos estão me enlouquecendo. Mas uma coisa seria se fosse só a mim, agora encher os ouvidos da minha esposa com toda essa baderna de móveis se arrastando e louças balançando dentro de caixas… Bom, isso tem deixado a June louca. Eu já estou farto desses vizinhos. Acho que nunca uma mudança foi […]

A noite na qual fiz minha própria morte.

No jazigo, meu nome em letras douradas e uma foto particularmente inspirada minha são as únicas coisas que consigo enxergar. A escuridão do cemitério misturada à dormência que toma conta do meu corpo não me deixam perceber os detalhes da tumba. Encosto as mãos no mármore e tomo um susto. Não sinto o gelado da […]

Mark Twain e as Cartas da Terra

Hoje estou publicando um material mais extenso, mas garanto que a leitura oferecerá algum insight necessário aos nossos tempos de necessárias reflexões sobre os ideais de masculinidade e feminilidade. Provavelmente você já tenha lido “As Aventuras de Tom Sawyer” ou “As aventuras de Huckleberry Finn”, mas talvez nunca tenha ouvido falar de Samuel Langhorne Clemens, […]