fbpx

AS FOLHAS DE OSSAIM

EM CONSTRUÇÃO

AS FOLHAS DE OSSAIM

“Conta a lenda, que Ossaim, recebeu de Olodumré o segredo das folhas medicinais, chamadas de folhas sagradas. Cada Orixá tem a sua folha, mas só Ossaim detém os segredos de todas elas!
Só ele sabe quais folhas curam doenças, quais trazem honra e glória, quais trazem a calma e quais trazem doenças. Sem as folhas e seus segredos não há o poder do axé!
Como todos os Orixás dependiam de Ossaim para garantir o sucesso dos seus trabalhos, um dia Xangô ficou irritado por essa desvantagem e pediu para Iansã, sua esposa e senhora dos ventos, para tirar de Ossaim a propriedade das folhas. Xangô explicou que em certos dias, Ossaim pendurava num galho de árvore uma cabaça contendo as folhas mais poderosas.
Em um desses dias, Iansã desencadeou uma forte tempestade, fez o vento soprar em grandes rajadas, levando os telhados das casas, arrancando árvores, quebrando tudo por onde passava, até soltar a cabaça do galho onde estava pendurada.
A cabaça rolou para longe e todas as folhas voaram e cada um dos Orixás se apoderaram e tornaram-se donos de algumas delas, mas Ossaim continuo senhor dos segredos e virtudes, pois só ele sabia as palavras que deveriam ser pronunciadas para provocar a ação de cada folha. É por isso que, até hoje, ele reina como senhor absoluto sobre as plantas.”

Ossaim é considerado o Orixá Curandeiro, Orixá Feiticeiro. Segundo a mitologia iorubana, filho de Nanã e Oxalá, irmão de Oxumaré, Ewá e Obaluaiê, ele vaga pela floresta cuidando das folhas. É mais cultuado nos terreiros de Candomblé, onde recebe diversos nomes: Ossânin, Ossanhe, Ossãe e Ossanha, de grande significado para as religiões afro-brasileiras, onde os rituais mais importantes utilizam o “sangue-escuro” dos vegetais, em forma de amacis, infusões ou bebida ritualistica.
Ossain não admite que profanem a floresta e sabe de tudo o que ocorre em seus domínios, graças a duas entidades que vigiam e protegem as matas, um pássaro e um anão.
Eye é o pássaro que vai a toda à parte, volta e pousa na cabeça de Ossain para contar-lhe tudo o que viu e ouviu. Aroni é o anão de uma perna só, que fuma um cachimbo feito de um talo oco de vegetal, enfiado na casca de um caracol cheio de suas folhas favoritas.
Eye e Aroni vigiam e protegem a floresta. Assim é que Ossain tem conhecimento de tudo o que ocorre em seus domínios e daí dizer-se que seus filhos são bastante intuitivos em relação a intenção e natureza das pessoas.
As funções de Ossain foram assimiladas por Oxóssi na Umbanda. É muito raro encontrar um terreiro de umbanda que cultue Ossaim, por isso dizem que ele não rege a cabeça de iniciados na umbanda, são poucos os umbandistas que reconhecem o poder de Ossaim nos mistérios de Oxóssi, daí a importância das lendas do panteão africano para formar entre os umbandistas mais ampla compreensão sobre os desdobramentos dos Orixás na natureza.

Dia da semana: quinta-feira.
Saudação: Ewé Ewé Assa! = “Oh, As folhas dão certo!”.
Sincretismo: São Benedito, comemorado em 5 de outubro.
Cor: verde claro e branco.
Guia: contas brancas, rajadas de verde.
Símbolo: o Igbá Òssanyin, uma haste de ferro, cuja extremidade superior exibe um pássaro em ferro forjado, cercado por seis outras hastes dirigidas em leque para o alto.
Domínios: o axé das plantas.
Local onde recebe oferendas: nos lugares ermos das florestas.
Oferenda: Padê de Ossain, que consiste numa oferenda de mel, coberto com fumo de rolo, servido num coeté com oti, mas também canjiquinha, pamonha, inhame, bolos de feijão e de arroz, abacate.
Ervas: todas, especialmente, quebra-pedra, mamona, pitanga, jurubeba, coqueiro, café, manacá, alfavaca, coco de dendê, folha do juízo, hortelã, jenipapo, lágrimas de nossa senhora, narciso de jardim, vassourinha, verbena.
Animais: pássaros
Fontes: Pierre Verge
Xapuri.info

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *